5 problemas para quem quer parar de comprar por impulso (resolvidos)

13734992_1736044699989500_7314257972173461417_o

Existem vários motivos que tornam uma comprinha nova algo tão irresistível. Eles não são os mesmos para todos, mas depois de sobreviver a um ano sem compras, descobri todos os meus gatilhos e aprendi a lidar melhor com cada um deles. Reconhecer os primeiros sinais me ajudou a escapar de uma nova compra por impulso. E pode funcionar com você também.

Problema 1: As coisas maravilhosas da internet
Compras online sempre foram uma perdição para mim. Não importa o quão específico era o meu desejo do dia, eu certamente o encontraria em alguma lojinha, completamente disponível, adoravelmente ao alcance de um clique. E são tantas inspirações pipocando o tempo todo na timeline do Instagram, Facebook, Pinterest… Na internet, o caminho para o que você quer é curto demais. E isso pode levar a uma sequência de compras desnecessárias (e algumas peças que não caíram tão bem assim, ou foram uma completa decepção).

A solução: Reduza o apelo da sua timeline
O e-commerce é uma ótima solução da vida moderna. Se nós o transformamos em problema, é preciso virar o jogo. Aproveite a grande oferta da internet para ser mais exigente, comparar cada produto e fazer uma compra consciente. Pare de tratá-lo como um catálogo de compras infinito. Além disso, eu recomendo fazer uma limpa  nos perfis e páginas que você segue. Algumas marcas e blogueiras podem estar estimulando o seu consumo de maneira não muito saudável. Experimente substituí-los por outros tipos de inspiração. 

Problema 2: A compra emocional
Depois de um dia de cão, estamos emocionalmente frágeis. Ficamos frustradas porque as coisas não acontecem sempre do jeito que queremos. E compra é controle. Você só precisa passar o cartão para ter em mãos o objeto que deseja. Isso pode comprometer o seu orçamento lá na frente e deixá-la realmente triste, criando um ciclo eterno de compras por impulso. Aqui também incluímos a compra por tédio. Uma compra nova é sempre uma novidade que dá graça ao dia-a-dia. Mesmo que seja uma coisa baratinha, dificilmente foi um ato consciente e acaba resultando em mais uma compra desnecessária. 

A solução: Procure uma atividade que lhe dê prazer
Fique longe do shopping nos dias difíceis. Tente fazer algo que você goste, como assistir aquela maratona de série que você ama, tomar um banho demorado e fazer um interminável ritual de beleza, desenhar, pintar, cantar, dançar, correr, ler, costurar, cozinhar, namorar… A satisfação nessas atividades são mais baratas e duradouras do que uma comprinha nova. 

Problema 3: As liquidações imperdíveis
A chance de você comprar algo que nunca vai usar durante uma liquidação é imensa. O melhor é nem entrar. O desconto tem um poder de persuasão tão grande que consegue fazer uma mulher adulta comprar um sapato que não serve (true story). E nem preciso falar das promoções do tipo compre 1 leve 2. Esta é a maneira mais rápida de você entulhar o armário com coisas que você não gosta. 

A solução: Passe longe
Eu sei que a sensação de fazer um grande negócio é sedutora. Mas, acredite, você não está fazendo economia ao comprar um produto que não queria por menos 70%. O melhor desconto é o de 100% quando você consegue dizer não e volta para casa com ar de vitória. Os produtos que você realmente precisa e deseja tem sempre o melhor custo-benefício. Mesmo fora da promoção.

Problema 5: O passeio no shopping
Desde que inventaram o shopping center, fazer compras virou sinônimo de lazer. Nada podia ser mais insustentável para a nossa saúde financeira e para o planeta. É um lugar de fato muito agradável, tem ar condicionado, muitas vitrines coloridas e uma praça de alimentação cheia de opções de fast-food, mas acho que poderíamos ser mais exigentes ao procurar programas para nos divertir.

A solução: Faça turismo na sua própria cidade
Minha cidade natal é pequena, tem cerca de 30 mil habitantes, e mesmo assim eu ainda não conheço tudo o que ela tem para oferecer. Todas as cidades estão cheias de cantinhos desconhecidos e novas descobertas. Para fazer um grande passeio, nem é preciso ir muito longe. Desbrave a sua própria cidade!

Problema 4: A compra para o futuro
Como diz o grande Paulinho da Viola, o nosso tempo é hoje. Gostamos de idealizar o futuro e comprar coisas para o dia em que viajarmos para o Nordeste, para quando tivermos uma reunião importante, para quando rolar aquela festa ou para quando emagrecermos cinco quilos. Quando eu fiz uma limpa no meu armário e fiquei só com as peças que cabiam em uma mala, fiquei impressionada com a quantidade de roupas que não tinham nada a ver com a minha vida. 

A solução: Apenas pare.
Ame-se do jeito que você é. Use o que você gosta. Compre apenas o que serve e fica bem em você. O nosso corpo e o dia de hoje são as únicas coisas que nós temos.

Imagem: Imagens Good Vibes com Frases Polêmicas 

 

 

 

Anúncios

Publicado por

Dani Kopsch

Sou jornalista e escrevo esse blog para compartilhar meu desafio de viver um ano com um guarda-roupa que cabe na mala (sem comprar nada nesse período). Se você chegou até aqui porque também está revendo seus hábitos e procurando maneiras mais saudáveis de se relacionar com o próprio consumo: seja bem vinda (o)! Se quiser mandar um alô, meu e-mail é contato@lessisthenewblack.com.br

2 thoughts on “5 problemas para quem quer parar de comprar por impulso (resolvidos)”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s